15 junho 2012

O Infante Portugal vol.3 – Amostras | Samples


Seguem amostras d’O Infante Portugal, com imagens de Capas de Capítulo e páginas da Galeria de Extras, com trabalhos meus e da Susana Resende.


Fora as ilustrações em si, é de salientar a parceria com que fizemos algumas imagens, um artifício pelo qual quisemos insinuar à “passagem da tocha” em matéria de autoria e protagonismo das personagens. Tendo eu assumido a representação do herói titular, criado pelo mestre José Garcês, assinei aqui as capas de capítulo do livro; mas em todas elas, sempre que há representações de figuras ou cenários espectrais, esse pelouro coube à Susana desenhar, por ter sido quem criou a Aurora Boreal, personagem que se move nessas dimensões e depois assume o protagonismo, no final da trilogia (…e mais não digo, têm de ler!).

 

Esta divisão de representação de “realidades” foi concluída nas ilustrações dos dois últimos capítulos e proporcionou uma mescla de traços engraçada de fazer, resultando bem nalguns casos. A linha expressiva da Susana, inspirada nas gravuras do séc. XIX, ajudou ao aspecto místico das cenas, ao passo que o meu traço mais realista saiu melhorado nessas colaborações. (Podem ver alguns esboços preliminares da Susana, aqui).




Here are some samples from O Infante Portugal, with Chapter’s interior covers and pages from a Gallery of Extras, showcasing works by myself and Susana Resende.
Illustrations aside, I’d like to point out the partnering with which we did some images, a gimmick through which we tried to hint the “passing of the torch”, in authorship and characters protagonism wise: having taken on the title character’s representation, created by master José Garcês, I drew the chapter covers in the book; but in all of those, whenever a spectral figure or setting is shown, that fell in Susana’s field to draw, given she’s who created Aurora Boreal, the new character that moves within those dimensions and later assumes the protagonism, towards the end of the trilogy (…and that’s all you’re gonna get from me!)
That division of reality’s representation wraped-up in the two final chapters and provided a mix of styles kind’a fun to do, and worked out well in some cases. Susana’s expressive lines, partially inspired in 19th century illustration engravings, helped the mystic feel of those scenes, while my more realistic drawings got improved in those collaborations. (Check out some of Susana’s preliminary sketches, here).


Links:

2 comentários:

  1. O livro tem muito bom aspecto! Gosto muito das ilustrações que fizeste, já há muito tempo sem ver a tua evolução.
    E acho que sei dizer onde trabalhaste no traço da ilustração da Susana, no vulto desse Pessoa ;)

    ResponderEliminar
  2. Bingo! O traço da Susana é muito expressivo e diferente do meu, mais "limpinho", pelo que por melhor base que ela consiga no desenho, há que fazer uma "reconstrução" dele para o adaptar ao meu estilo, feito de ganchos e tramas - não é fácil... Achei o resultado pouco conseguido; devia tê-lo deixado "respirar" mais. No entanto, foi uma experiência engraçada;)

    Obrg por comentares! Abraço.

    DM

    ResponderEliminar

comentários!?