19 junho 2012

Beja rendez-vous


O VIII FIBDB fechou portas há duas semanas. Apesar das dificuldades orçamentais sentidas pela direcção e consequências daí derivadas ao usual funcionamento do festival, consta que o resultado foi positivo. Um brinde à organização e a todos os envolvidos por não deixarem cair um tão querido e necessário evento no panorama do país e, desde já, votos de boa programação em 2013!
Infelizmente, mercê de uma série de noitadas para trabalho e estando no pico de uma constipação (sem esquecer ter tido de fazer uma directa na madrugada anterior!) não estava nos meus melhores dias no fim-de-semana de abertura, em que lá estive. Todavia, não quis deixar de guardar algumas memórias do espaço e exposições…

The VIII Beja’s Comics Festival ended two weeks ago. Amidst the budgetary hardships felt by the management, it seems it went fairly well, all things considering. A toast to the organizers and all others involved, for not letting die this dear and needed event in the country’s comic scene, and best wishes for 2013’s program! Unfortunately, after a slew of working nights and being at the peak of a cold (and also not having slept at well in the previous night!), I was in bad shape when I went there, in the opening week-end. Still, I managed some shots of the space and exhibits…

A entrada da Casa da Cultura, com desenhos e prints do acervo da Bedeteca de Beja, e o espaço comercial.
The Cultural Building’s entrance, with drawings and print owned by Beja’s Comics Library, and the commercial area.



A mostra da ilustradora Maria João Worm, a vencedora do Prémio Nacional de Ilustração deste ano, seguida da fantástica colectiva “Traços Comuns”, do coleccionador e crítico Domingos Isabelino, com pranchas, pinturas e esboços de vários autores renomados.
The exhibit of this years’ National Illustration Award, Maria João Worm, followed by the amazing show “Common Traces”, by private collector and critic Domingos Isabelino, with artboards, paintings and sketches from various renown comics authors.






A expo individual do veteran autor brasileio, Julio Shimamoto, e a colectiva de autores portugueses em celebração da imortal criação de Hugo Pratt, Corto Maltese.
Brazilian veteran author Julio Shimamoto’s individual exhibit, and a collective of Portuguese artists celebrating Hugo Pratt’s immortal creation, Corto Maltese.




Para mim, esta próxima foi a mais conseguida expo deste ano, figurando o percurso autoral do amigo e ex-colega Eliseu “Zeu” Gouveia, repleta de pranchas que me levaram aos tempos do Fantasia Estúdio, e novas BDs, das suas edições no mercado EUA.
For me, this next one was the this year’s best exhibit, featuring the works of my friend and ex-colleague Eliseu “Zeu” Gouveia, filled with artboards that sent me back to the time of our Fantasia Studios, and newer pages, from his USA market editions.




No 1º piso, o destaque à excelente autora Carla Rodrigues, paredes meias com outro promissor autor, Diogo Carvalho
In the 1st floor, spotlight in excellent author Carla Rodrigues, sharing room with another promissing artist, Diogo Carvalho



…E ainda, as exposições dedicadas ao autor/editor Pepedelrey (Go Pepe!) e ao argumentista André Oliveira, do projecto Zona, que marcou a diferença no festival e nos deu um vislumbre ao processo criativo, expondo os guiões junto com os trabalhos.
…And the exhibits dedicated to author/publisher Pepedelrey (Go Pepe!) and writer André Oliveira, from the Zona project, which stood out in the festival and gave us a look into his creative process, showcasing his scripts next to the resulting artworks.





Links:

Sem comentários:

Enviar um comentário

comentários!?