28 julho 2011

Life & Comics

Cada vez mais dou por mim a investir em artbooks e livros técnicos sobre desenho do que efectivamente em comics e álbuns. Nem a propósito, faço aqui destaque a leituras recentes: falo dos 2 volumes de Drawn to Life, do animador Walt Stanchfield (boa descoberta por uma amiga), e de The Ultimate Comics Studio, do Bryan Hitch. Não vou dissecar cada livro, mas friso que ambos são boas aquisições, interessantes leituras e particularmente válidas para quem trabalha ou pretende trabalhar no sector.

Embora os “opus” de Stanchfield sejam clássicos-instantâneos e se destaquem claramente, não fosse ele um iluminado da narrativa sequencial e dos principais mentores da Disney, para além dos ensinamentos ali feitos, concordantes com as seminais lições de desenho de Nikolaides, há também partilhas inestimáveis de saberes, transversais à prática do desenho e posturas salutares de vida – como o título indica – para mais dinâmicas e criativas produções pessoais. Como bónus, os livros surgem polvilhados de pequenos episódios biográficos que os tornam tão-mais inspiradores.
Já o livro de Hitch assume-se como um híbrido de artbook e manual para criação de BD, ao estilo mainstream americano. Apesar de algumas insuficiências e gralhas do ponto de vista editorial, a experiência e capacidades do autor fazem deste o melhor livro “How-to” que já vi sobre o assunto; especialmente porque Hitch foi generoso ao ponto de partilhar truques e cuidados usualmente omitidos/desconhecidos doutros tutoriais, discursando sobre fases bastante detalhadas da produção com diversos exemplos pertinentes, razão pela qual este talvez seja de facto um ultimate manual para desenhistas.

Se alguém já os tiver lido, estejam à vontade para partilhar o que acharam.



More and more, I find myself investing in artbooks and technical books rather than actual comics or graphic novels. With that in mind, today I’m gonna spotlight two recent buys: namely, the two Drawn to Life volumes from master animator Walt Stanchfield (a good find by a friend), and The Ultimate Comics Studio, by Bryan Hitch. I’m not gonna dissect each book, but will state that both would be clever buys, interesting readings and particularly valid for anyone who works or aims to work in the field.

Although Stanchfield’s “opus” are instant-classics and out-stage similar existing books, give he’s a sequential narrative alumnus and was a chief mentor at Disney, aside from the teachings therein, concordant with Nikolaides seminal drawing lessons, there’s also priceless sharing of knowledge, transversal to the practice of drawing and healthy attitudes towards life – as the title hints – for achieving more dynamic and creative productions. As a bonus, the books are filled with brief biographical episodes that make them all the more inspiring.

As for Hitch’s book, it ascertains itself as a hybrid between artbook & mainstream American comics’ production manual. Besides a few insufficiencies and typos from an editorial standpoint, the author’s experience and abilities make this the best “How-to” book I’ve seen on the subject; especially because Hitch was generous enough to share various tricks and considerations usually omitted/unknown to other such tutorials, approaching fairly detailed production stages with several relevant examples, which stands to reason why this may very well be the ultimate manual for comic artists.

If someone already read them, feel free to share what you thought.

Sem comentários:

Publicar um comentário

comentários!?