29 novembro 2012

Infante Portugal: Amostras a Lápis | Pencils Samples



Sem revelar demasiado antes do tempo, mostro hoje algumas páginas a lápis da sequência de prólogo da BD do Infante Portugal, escritas (e descritas) pelo José de Matos-Cruz e apresentada na exposição do 23º AmadoraBD.
São, respectivamente, as páginas 2 e 3, com a queda de cometa na zona de Lisboa numa época anterior ao país; esboço da página 9, onde um ardina anuncia o paladino Condestável Lusitano (criado por José Ruy) que, após o estudo, foi arte-finalizado à la prima em mesa-de-luz; e páginas 12 e 13, que introduzem o protagonista (criado por José Garcês), a folhear o mítico Livro Livre no reduto da sua biblioteca.

Without revealing too much before its time, here’s a few pages in pencils of the Infante Portugal’s comic prologue sequence, written (and described) by José de Matos-Cruz and presented at the 23rdAmadoraBD exhibitionThey are, respectively, pages 2 and 3, with on a comet falling in Lisbon’s area, on a time preceding the country; sketch of page 9, where a paperboy announces the paladin Constable Lusitano (created by José Ruy), after which study I inked the splash-page directly à la prima on a light-box; and pages 12 and 13, that present the protagonist (created by José Garcês), flipping through the mythical Livro Livre (Free Book) in his library.

Embora esteja SEMPRE a fazer BD, seja qual for o trabalho profissional a ocupar-me no momento, estas páginas são simbólicas pois representam o começo de um novo projecto e desafio pessoal, de regresso às lides da arte sequencial, e porque nelas pude realizar algo que nunca pensei ser possível: assinar pranchas em conjunto com dois grandes mestres de BD, como o José Garcês e José Ruy, com cujas obras cresci e admiro. E last but not least, por também contar com a participação do colega e caro amigo Daniel Henriques na arte-final (neste grupo, nas páginas 12 e 13), que irei mostrar noutra ocasião, em breve.

Although I’m ALWAYS doing comics, no matter what professional work I’m doing at the moment, these pages are symbolic since they represent the start of a new project and a personal challenge, in returning to sequential arts, and because in them I could accomplish something I never thought possible: to work alongside two great Portuguese comics masters, such as José Garcês and José Ruy, whose works I grew up with and admire. And also, last but not least, for having the participation of my colleague and buddy Daniel Henriques on inking (in this group, on pages 12 and 13), which I’ll show another time, soon.




25 novembro 2012

Super-Heróis no Fórum Fantástico 2012


Um evento que já faz bem parte do panorama anual da literatura (fantástica e não só), mais escapadelas na BD e outras áreas de afinidade, o Fórum Fantástico 2012 abriu ontem as portas com uma programação bastante completa e bons autores no cartaz – que podem consultar em maior detalhe no respectivo blog.

Acompanhando o escritor José de Matos-Cruz enquanto representantes do projecto O Infante Portugal, participo no painel de conversação sobre “Super-Heróis à Portuguesa”, este Domingo às 17h45, na Biblioteca Orlando Ribeiro. Apareçam!

Already well-established as part of the annual list of events regarding literature (fantastic and others), along with forays into comics and areas of affinity, the Forum Fantastic 2012 opened its doors yesterday with a handsome program and great authors on the poster - which can be consulted in detail on their blog.

Accompanying writer José de Matos-Cruz as representatives of the Infante Portugal project, I’m taking part of the conversation panel about "Portuguese type Superheroes", this Sunday at 17:45 in the Library Orlando Ribeiro.

24 novembro 2012

O Infante Portugal em Universos Reunidos: Nero Faial


Nem só de Infante Portugal foi feita a mostra no 23º AmadoraBD. Cada herói tem o seu vilão e aqui o antagonista chama-se Vulcão, aliás Nero Faial, o artista plástico e curador da Fundação de Artes Narcisistas, que o autor José de Matos-Cruz soube compor após anos a gerir todo o tipo de criativos, do mundo da BD até ao do cinema, passando pelas artes líricas e outras…
Uma das cenas mais emblemáticas do álbum em preparação trata de uma expo de Nero, intitulada “Naturezas Mortas”, a que pertencem as quatro peças anexas na 1ª sala da exposição; infelizmente, por bem do sono descansado das eventuais crianças que ali fossem, optou-se por excluir os quadros mais “gráficos” da série, favorecendo estas 4 peças, de expressões densas.

Eis o texto do catálogo: 
SENTIDOS/DESTINOS
Virtudes Plásticas.
Todos os sorrisos se parecem. Nada revelam. O segredo íntimo, que os estimula, está no olhar. Simulado ou transparente, em sua expressão flexível.
A arte desvenda o que não é patente. Um silêncio audível, uma ausência inexistente. Os vestígios de uma vibração extinta. Laivos, formas corpóreas.
O fogo que as mutações ocultam. O sangue, regado pelas cinzas. Sinais que evoluem, já quando as motivações se dissiparam. A inquietação latente.
Naturezas Mortas.
-- Nero Faial

A mini-exposição foi complementada por duas críticas breves à série, com cerca de 15 quadros, pela mão de Jacinto Magno e Lúcio Olímpio, aqui reproduzidas:
A ARTE FATAL
A arte resgata-nos da matéria precária ou imperfeita que nós somos, em memórias e tradições. Por isso, as Virtudes Plásticas deveriam aspirar, para maior sublimação, ao alcance com a transcendência. A beleza, o êxtase, a fruição, a luz e a cor – eis elementos que estimulam um renovo do olhar… Mas, aqui, há apenas sobressalto e deletério.”
--Jacinto Magno

GÉNIO FEROZ
Eis o génio puro e genuíno. Nas telas, as figurações languescem, como Naturezas Mortas. Estranhas entranhas, sinais possuídos pela tensão feroz e seminal da sátira e do desmaio, da insolência e da catarse. Estas imagens irónicas, poderosas, projectam-se sofisticadas, abrasivas, além do nosso olhar, tolhendo-nos o espírito pela poética do insuportável.”
--Lúcio Olímpio

(As pinturas de Nero Faial são assinadas pela Susana Resende. São trabalhos inéditos, nunca antes expostos, e datados de 2003 – o mesmo ano em que “nascem” o Infante e Vulcão – e, curiosamente, foram originalmente baptizados como “Naturezas Mortas”, o mesmo nome que, sem ter conhecimento, mais tarde o José viria igualmente a dar às pinturas ficcionais de Nero…!)



Not just of Infante Portugal was made the exhibit at the 23rd AmadoraBD. Each hero has its villain and the antagonist here is called Vulcão (Volcano), aka Nero Faial, fine-arts artist and the Foundation of Narcissists Arts’ curator, which author José de Matos-Cruz knew full well how to compose, after years of managing all types of talents, from the comics medium to cinema, lyric arts and others such...
One of the most iconic scenes on the OGN in the pipeline takes place in one of Nero’s art shows, titled "Still Lifes” (a pun that literally translates to Dead Natures, in Portuguese), to which belong these four pieces shown in the 1st room of the exhibition; unfortunately, for the sake of the quiet sleep of children that might visit it, we opted to exclude the more "graphic" pictures in the series, favoring these 4 pieces, with dense expressions.

Here is the catalog text:
DIRECTIONS/DESTINATIONS
Plastic virtues.
All smiles look the part. Revealing nothing. The intimate secret, that stimulates them, is in the sight. Simulated or transparent, flexible in their expression.
The art reveals what is not patent. An audible silence, an nonexistent absence. The remnants of an extinct vibration. Overtones, bodily forms.
The fire that mutations hide. The blood, showered by ash. Signs that evolve, when the motivations have already dissipated. The latent uneasiness.
Still lifes.
- Nero Faial

A mini-exhibition is complemented by two brief reviews of the series, made of about 15 paintings, by Jacinto Magno and Lúcio Olímpio, reproduced here:
"THE FATAL ART
Art rescues us from poor or imperfect matter we are, in memories and traditions. Therefore, the Plastic Virtues should aspire, for higher sublimation, to reach transcendence. The beauty, ecstasy, enjoyment, the light and color - these are elements that stimulate a renewal of the sight... But here, there’s just fright and deleterious."
- Jacinto Magno

"GENIUS FIERCE
Behold the pure and genuine genius. On the canvas, the figurations wither, as Still Lifes. Strange bowels, signs owned by fierce tension and seminal satire and by collapse, and insolence and catharsis. These ironic images, powerful, are projected as sophisticated, abrasive, beyond our gaze, hindering us the spirit by the poetry of the unbearable."
-  Lúcio Olímpio

(Nero Faial's paintings were created by Susana Resende. Unpublished and never before exhibited, the works date back to 2003 - the same year of Infante and Volcano’s "birth" - and, curiously, were originally titled as "Still Lifes", the very same name that, without knowing, later on José would also give the fictional paintings of Nero...!)

23 novembro 2012

O Infante Portugal em Universos Reunidos: Exposição | Exhibit


Parte integrante do 23º AmadoraBD e patente no piso inferior do Fórum Luís de Camões, a retrospectiva O Infante Portugal em Universos Reunidos reuniu 40 autores que colaboraram nesta saga em prosa ilustrada agora concluída, entre os quais o seu autor, José de Matos-Cruz, que foi homenageado pelo festival com os prémios Troféu de Honra (Zé Pacóvio e Grilinho) e Troféu CinemaAnimação, na gala dos Prémios Nacionais de Banda Desenhada.
Estiveram igualmente expostos trabalhos da transição do herói para as lides da arte sequencial, em álbum a editar em 2013. 
Integrated in 23rd AmadoraBD comics festival and held in the Forum Luís de Camões, the retrospective The Infante Portugal in United Universes brought together 40 authors who contributed to this now complete saga in illustrated prose, including its author, José de Matos-Cruz, who was honored by the festival with the prizes Trophy of Honor and CinemaAnimação Award, at the PNBD (National Comics Awards) ceremony.
Also there were artworks related to the hero’s transition to sequential art chores, on the graphic novel to be released in 2013.



Um (misterioso) advento inicia as aventuras do ‘Infante em BD: um fenómeno na estratosfera e subsequente queda de “corpo astral” na foz do Tejo, algures num período anterior à História escrita. Esse momento figura nas pranchas expostas e propiciou o elemento gráfico na sala de entrada, que unia a porção de BD do projecto à da prosa ilustrada, na 2ª sala, como se um cometa tivesse por ali irrompido…

A (mysterious) occurrence starts the comics adventures of the ’Infante: a phenomenon in the stratosphere and subsequent fall of an "astral body" at Tejo’s river mouth, somewhere in a period before written History. That moment is shown in the artwork and provided the lobby’s graphic décor, which united the project’s comics’ portion to the illustrated prose part, in the 2nd room, as if a comet had broken out through there...






Como alguém desde jovem dedicado às Letras, não podia falta um instrumento de escrita na mostra, que visa celebrar as criações do José. Na máquina de escrever estava o rascunho do 1º conto do Infante Portugal, concebido há quase 10 anos!

As someone dedicated to Writting from a young age, a writing instrument had to be featured in the show, which aimed to celebrate José’s creations. In the typewriter there’s a draft of Infante Portugal’s 1st short story, devised almost 10 years ago!












A sala de entrada revelou ao público as 1as pranchas da BD do ‘Infante, assinada por mim, Susana Resende e Daniel Henriques, sob argumento do José. Também nesta porção surgem cameos especiais dos mestres José Garcês e José Ruy, como homenagem aos seus seminais contributos neste universo criativo, e que respectivamente figuram as personagens O Infante Portugal e Condestável Lusitano, concebidos em 2005.
The lobby room revealed the 1st pages of the Infante’s comic, done by myself, Susana Resende and Daniel Henriques, under José's script. There’s also special cameos by comics’ masters José Garcês and José Ruy, as a tribute to their seminal creative contributions for this universe, and that respectively display Infante Portugal and Lusitanian Constable, both designed in 2005.

Também expostas na 1a sala estavam uma série de pinturas bizarras, sobre as quais falarei numa outra altura…
Also featured in the 1st room were a series of bizarre looking paintings, but I’ll address these some other time…


Tal como a entrada visou captar a atenção dos visitantes pelos elementos da máquina de escrever e buraco do cometa, a sala dos fundos contou com um amplo ecrã a projectar os vídeos do projecto: o trailer promocional e diário de produção do vol.3. Outra surpresa foi a criação dos três Signos Perpétuos, fulcrais ao universo do Infante, criados por José Ruy para a personagem Condestável Lusitano: a Ampulheta, a Bussola (na forma de uma referência cardeal) e o Livro Livre, aqui tornado livro de visitas.
As the entrance aimed to capture the visitors attention with the typewriter and the comet hole, the back room featured a large screen projecting the project’s videos: the promotional trailer and vol.3’s daily production. Another surprise was the creation of the three Perpetual Signs, which are pivotal to the Infante’s universe, created by José Ruy for the Lusitanian Constable character: the Hourglass, the Compass (as a North reference) and Livro Livre (i.e. Free Book), here turned guestbook.


Na 2a sala as paredes foram forradas com só algumas ilustrações que os 39 autores nacionais, de diversas áreas e valências, contribuíram para a trilogia. Dada a quantidade de peças criadas ao longo dos anos, que supera a centena de ilustrações, sem contar com esboços e versões alternativas, o desafio foi repetir o destaque de personagens até que todos os colaboradores tivessem pelo menos uma imagem exposta. A repetição destes tentou-se fosse proporcional à extensão das participações.
In the 2nd room the walls were lined with just a few illustrations that the 39 authors, from different areas and valences, contributed to the trilogy. Given the amount of works created over the years, which surpasses one hundred illustrations, not counting sketches and alternative versions, the challenge was to repeat the highlight of characters until all artists had at least one of their images exhibited. The repetition of these was tried to be in proportion to the extension of their participations.







E por último, a minha “fatia” do projecto, que devo ao José, pelo convite e contínuo incentivo, com ilustrações pertinentes ao vol.2 e 3 da saga, onde fui acompanhado por talentosos colegas: a ilustradora/artista plástica Susana Resende e pelo arte-finalista Daniel Henriques.
And finally, my "slice" of the project, which I owe to José for inviting me and for his continuous incentive, with works relevant to vol.2 and 3 of the saga, which was accompanied by my talented colleagues: illustrator/fine-arts artist Susana Resende and inker Daniel Henriques.









Aproveito para agradecer aqui à designer Ana Taipas, que coordenou a complexa exposição, e ao cenógrafo Carlos Reis.
I take this opportunity to thank designer Ana Taipas, who coordinated the complex exhibition, and the set designer Carlos Reis.

Links para outros blogs c/ fotos:


02 novembro 2012

O Infante Portugal em Universos Reunidos


Já abriu a colectiva O Infante Portugal em Universos Reunidos, a retrospectiva que expõe trabalhos da trilogia de literatura imaginada (i.e. As Tramóias Capitais (2005/2007), A Íntima Capitulação (2010) e As Sombras Mutantes (2012)), pelo escritor José de Matos-Cruz, reunindo trabalhos de vários renomados autores portugueses de BD e de outras áreas, como a cenografia, design e artes-plásticas, que desde 2005 contribuem para a criação deste fértil e muito lusitano universo criativo.
Há ainda uma 2ª exposição anexa, de material alusivo à transição do super-herói português para banda desenhada, respectivo ao álbum em produção, por publicar em 2013 e que marcará o 10º aniversário do nascimento da personagem.

Participam todos os 39 autores da Saga: Isabel Aboim, Filipe Abranches, Renato Abreu, Teotónio Agostinho, João Amaral, Ana Biscaia, Cação Biscaia, Ricardo Cabral, Richard Câmara, Diniz Conefrey, João David, Luís Diferr, José Carlos Fernandes, Fernando Filipe, Sara Franco, José Garcês, António Jorge Gonçalves, Daniel Henriques, Catherine Labey, Rui Lacas, João Vasco Leal, Luís Louro, Daniel Maia, Zé Manel, João Mascarenhas, Pedro Massano, Baptista Mendes, Fernando Vilhena de Mendonça, Victor Mesquita, Susa Monteiro, Nuno Pereira, Susana Resende, Miguel Rocha, André Ruivo, José Ruy, Eugénio Silva, Augusto Trigo, Maria João Worm e Carlos “Zíngaro”.

No Sábado, dia 3 Novembro, a partir das 15h, terá lugar no Fórum Luís de Camões, núcleo do 23º Amadora BD, uma sessão de autógrafos com alguns dos autores:
- José de Matos-Cruz
- José Garcês
- Catherine Labey
- Daniel Maia
- João Mascarenhas
Nota: Tanto a ilustradora Susana Resende como o arte-finalista Daniel Henriques, inicialmente confirmados para a sessão, não vão estar presentes.


The collective The Infante Portugal in United Universes has opened its doors. The retrospective exhibits works from the trilogy of imagined literature (i.e. The Capital Machinations (2005/2007), The Intimate Surrender (2010) and The Mutant Shadows (2012)), by writer José de Matos-Cruz, gathering illustrations by several renowned Portuguese comics authors and from other fields, such as scenography, graphic design and fine-arts, that since 2005 have contribute to developing this very fertile and Lusitanian creative universe.
There is also an attached exhibition of artwork to the Portuguese super-hero’s transition into comics, related to a graphic novel in production, to be published in 2013, and which will mark the 10th anniversary of the birth of the character.

All 39 authors that partake in the Saga are present: Isabel Aboim, Filipe Abranches, Renato Abreu, Teotónio Agostinho, João Amaral, Ana Biscaia, Cação Biscaia, Ricardo Cabral, Richard Câmara, Diniz Conefrey, João David, Luís Diferr, José Carlos Fernandes, Fernando Filipe, Sara Franco, José Garcês, António Jorge Gonçalves, Daniel Henriques, Catherine Labey, Rui Lacas, João Vasco Leal, Luís Louro, Daniel Maia, Zé Manel, João Mascarenhas, Pedro Massano, Baptista Mendes, Fernando Vilhena de Mendonça, Victor Mesquita, Susa Monteiro, Nuno Pereira, Susana Resende, Miguel Rocha, André Ruivo, José Ruy, Eugénio Silva, Augusto Trigo, Maria João Worm e Carlos “Zíngaro”.

Satursday, 3rd November, after 15pm, will take place an autograph session in the 23rd Amadora BD comic-com, featuring a few of the authors: José de Matos-Cruz, José Garcês, Catherine Labey, Daniel Maia and João Mascarenhas.