30 setembro 2014

Comics: Editorial background / Percurso editorial

I was asked about previous works published in the USA market – which aren’t many – so I’ll briefly mention my experience: My 1st edition was in a newcomer spotlight section in Diamond Comics’ Previews #8 (2001) that printed WildStorm’s pinups that I drew. Next came a couple of indie collaborations, Jon Pay, P.I. – Bullets, Babes & By-lines (2003), by BPR Comics, and Variance Press’ project The Dark Age, at Opi8.com.
Foi-me perguntado que trabalhos publiquei no mercado dos EUA – que não são muitos – pelo que vou mencionar brevemente a minha experiência na área: A minha 1ª edição foi numa secção de destaque a novos talentos na Previews #8 (2001) da Diamond Comics’, que publicou alguns pinups que desenhei com personagens da WildStorm Studios. De seguida vieram as colaborações indie, Jon Pay, P.I.: Bullets, Babes & By-lines (2003), da BPR Comics, e o projecto da Variance Press, The Dark Age, na Opi8.com.


Around that time, a few breakout prospects came from Platinum Publishing and WildStorm Studios, in mid-2003 to early 2004, respectively; the first one was previewed and earned me my first comics’ dollars, the 2nd was foiled. Other projects came close to happening, but didn’t, mostly due to advertising work commitments, but also personal issues I was going through; amidst all that, I also had the honor to have been select in Marvel Comics’ worldwide talent search, ChesterQuest (2008).
Foi por esta altura que surgiram algumas perspectivas de projecção, pela Platinum Publishing e WildStorm Studios, entre meados de 2003 e inicio de 2004, respectivamente; o primeiro foi apresentado e ganhou-me os primeiros dólares feitos com comics, mas o 2º foi gorado. Outros projectos chegaram perto de acontecer, mas falharam, em parte devido a compromissos de trabalho em publicidade, mas também por situações pessoais que estava a passar; no meio disto tudo, tive ainda a honra de ser seleccionado na ChesterQuest, uma busca de talentos mundial da Marvel Comics (2008).


Since then, I learned that without full focus on our goals, providence won’t step in to help. Once I eased back working on a few assistances, the tide turned; nearly simultaneously, I was invited to join Chiaroscuro Studios, which brings us to Dark Horse Comics’s X #11 and X vol.3: Siege TPB, where I had my first Penciler credits.
Desde então, aprendi que sem foco total nos objectivos, nem a providência virá ao nosso socorro. Entrando de volta ao sector trabalhando em algumas assistências, a maré mudou; quase de seguida, foi convidado a entrar no Chiaroscuro Studios, daí chegando à revista X #11, e compilação X vol.3: Siege, da Dark Horse Comics, onde tive o primeiro crédito como Desenhador.

13 setembro 2014

Color interpretations | Interpretações coloridas

Although not always advisable, because this industry can be prone to abusive misappropriations (just ask the bigger artists…), sometimes it’s fun to see our work inspire others creativities. Today I’m sharing a few colored renditions that acquaintances have done over my works – apologies if I forgot anyone.

 

First up, there’s a couple of coloring samples done by illustrators Rubinho and Rui Alex, which were based, respectively, on a 2005’ RipClaw and a 2009’ Hellboy drawings of mine. Note that these were their early coloring efforts and both are accomplished color artists, as you will see in the links. And, taking a breather from famed superheroes, here’s my own character Pão-de-Law, which Nuno Ribeiro Silva colored, also as a tryout.

Last but not least, talented artist Tiago de Silva too once honored me by painting these Marvel Comics drawings, of Wolverine and The Avengers .


Apesar de não ser aconselhável, pois este sector é propenso a apropriações abusivas (que o digam os artistas famosos…), por vezes é giro ver os nossos trabalhos inspirar a criatividade doutros. Hoje partilho versões coloridas de trabalhos meus, revisados por outros artistas – lamento se esqueci alguém.

A começar, dois testes de pintura digital pelos ilustradores Rubinho e Rui Alex, baseados em desenhos meus de RipClaw, de 2005, e Hellboy, de 2009. Notem que estas são as suas primeiras tentativas com cor, sendo ambos artistas profissionais, como podem ver nos links. E fazendo uma pausa de super-heróis famosos, esta é a minha personagem Pão-de-Law, que o Nuno Ribeiro Silva pintou, também como experiência.
A acabar em beleza, eis dois desenhos da Marvel Comics, de Vingadores e Wolverine, que o talentoso Tiago da Silva me honrou ao pintar há uns anos.

09 setembro 2014

BDLP #4 coming soon | BDLP #4 para breve

Spotlighting another publication, the international comics fanzine BDLP #4 (i.e. Comics of Portuguese Language), coordinated by a partnership between Angola’s Olindomar Studio and Portugal’s Extractus Group, will be released soon, and I have a drawing there, featuring José de Matos-Cruz’s superhero creation The Infante Portugal, which will be addressed in an article.
Also, I should mention the title was nominated for an award on last year’s Angoulme’s Comics Festival, and now won in Troféus HQ Mix – one of Brazil’s most renowned awards – in Portuguese Language Spotlight category (more info at BandasDesenhadas).

Destacando outra publicação, o fanzine internacional BDLP #4 (i.e. Banda Desenhada de Língua Portuguesa), coordenado por parceria entre o Estúdio Olindomar de Angola, e Grupo Extractus de Portugal, será lançado em breve, e terei um desenho lá incluído, figurando O Infante Portugal de José de Matos-Cruz, herói que será abordado num artigo. Devo também mencionar que o título foi nomeado para um prémio do Festival de BD de Angouléme no ano passado, e agora venceu no Troféus HQ Mis – dos prémios mais renomado do Brasil – a categoria Destaque Língua Portuguesa (mais informação no BandaDesenhadas).